Skip to content
1 de junho de 2017 / dosesdeincoerencia

Dos anos

Até os 7, tudo era diversão
O maior problema era a hora de dormir
Quando a diversão tinha que terminar
Tabuada, lanche, brincar e dormir depois do almoço

Aos 13, senti um amor que não entendi
Finge que não existia, joguei fora e esqueci

Aos 16 veio a primeiro decepção
Traição!
Um adeus cheio de fogo e erupção

Aos 22 tudo mudou, um amor diferente entrou
Mas tão permaneceu
Era muita imaturidade ainda
A sobriedade passava longe de existir

Aos 25, a descoberta do mundo
Do desejo mais carnal
Da diversão sem limites

Aos 26, o amor chegou
Mansinho, como quem pisa em chão frio de madrugada
Aos 27 o compromisso
Casamento, amigos enchendo a casa de sorriso e cerveja

Aos recém 28, tudo andava normal
Até que logo depois (não muito, bem logo mesmo)
algo descarrilhou e já não sei mais onde me leva esse bonde

Hoje temo os próximos anos
Não quero nem os próximos dias
O futuro tem me amedrontado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: