Skip to content
17 de julho de 2011 / dosesdeincoerencia

do futuro

Tenho medo do futuro, pela dor da queda.
Mas do que tenho medo neste futuro começou a se des-cobrir?! Não o vejo todo, mas o seu mistério me seduz. Ainda mais quando vem com esse ar de absoluto e, sussurrando, me chama para si. Me entrego derretida.  E ele, esperto, percebendo logo que já sou sua, faz o agora parecer tão deliciosamente leve e com cheiro de flor de laranjeira que, mesmo com as variáveis do caminho, me encoraja a acreditar que SE houver queda, valerá cada pedaço que quebrará em mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: